31/07/2008 19:06
Cultura
Encontro de foliões

por Alisson Alves, da Agência de Notícias Cavaleiro de Jorge

Marcelo Scaranari

O VIII Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros recebeu, na noite de terça-feira, a Folia do Divino de Colinas do Sul, junto com seus catireiros mirins e a Caçada da Rainha. A segunda atração ficou por conta da Folia de Reis, que trouxe cantigas de roda, a dança de São Gonçalo e a Dança do Manzuá. Se somadas as idades estimadas das tradições presentes estavam reunidos mais de 300 anos de história da cultura popular brasileira. 

Waldecy Vicente, guia da Folia do Divino, primeira atração da noite, explicou como entrou para o grupo. "Comecei ainda menino, tinha uns dez anos de idade, e meu pai já havia recebido a tradição do meu avô. Primeiro aprendi catira, depois aprendi tocar um pouco de viola, até que um dia o guia (homem que" puxa "os versos da folia) pediu para eu cantar enquanto ele ia beber água, aí nunca mais parei", disse Waldecy, orgulhoso de ocupar o posto mais cobiçado da Folia. Ele estimou que a Folia do Divino tenha por volta de 150 anos.

A apresentação contou ainda com os Catireiros Mirins, uma espécie de iniciação infantil na Folia, e com a Caçada da Rainha, que colocou todo mundo para dançar na quadra de São Jorge com um refrão "Lá vem o rei mais a rainha, o rei é seu a rainha é minha". Esse trecho é cantado tradicionalmente no encerramento da Folia do Divino de Colinas do Sul, segundo domingo de julho, quando dois ternos de folia, o Giro de Cima e o Giro de Baixo saem pela cidade à caça da rainha.

Em seguida se apresentou a Folia de Reis de Chapada Gaúcha, Minas Gerais, acompanhada pelas Batuqueiras. Elas são mulheres que dançam cantigas de roda típicas da região do Parque Grande Sertão Veredas como o Batuque, a Espanhola, o Soldado Jardineiro, o Carijó e a Dança do Carneiro. Elas se misturaram às pessoas da platéia e fizeram uma verdadeira festa, numa troca intensa de cultura. Gelma Ribeiro,
líder das batuqueiras, disse que a sua família é a prova de que a tradição vai ser mantida. "Nesse grupo que veio para São Jorge tenho 14 parentes. Pai, mãe, tio, primo, a família inteira participa".

Antes que os foliões se desanimassem, entram no palco senhoras vestidas de branco com um adereço da mesma cor. Elas representavam o São Gonçalo e o Zanzão, danças típicas da comunidade de Serra das Araras, distrito de Chapada Gaúcha, em homenagem ao santo padroeiro do distrito, São Gonçalo. Antonina Almeida, devota que há 17 anos participa do grupo, mostrou sua fé quando questionada sobre os 57 anos idade. "São Gonçalo é tão milagroso que vai me dar forças para continuar", afirmou Antonina segurando o terço que leva no pescoço. 

E a noite terminou na levada do Manzuá, dança tradicional da Chapada Gaúcha em que mulheres dançam com uma trouxa na cabeça. Segundo a tradição, quando alguém queria sair de casa despercebido, não podia se embelezar muito. Por isso se usava o manzuá para esconder a roupa de festa e se trocar depois de sair de casa. Levina Vieira, "manzuazeira" há dez
anos, disse batalhar para não deixar a tradição desaparecer. "Não posso deixar uma manifestação que tem 150 anos acabar. Meu filho de 10 anos já dança o manzuá". O senhor Domingos Soares,  figura carismática e morador de São Jorge há 66 anos, assistiu à folia de gravador na mão. "Todo ano trago um gravador para o Encontro porque gosto de escutar a Folia em casa. Gravo até os passarinhos cantando. Assim vou registrando a história da Chapada".

 

enviar por e-mail | imprimir
topo da página | mais notícias

26/05/2009 - IX Encontro de Culturas
Vem aí o IX Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros

02/08/2008 - Encontro
Zambiapunga e Turma que Faz celebram o fim do VIII Encontro de Culturas Tradicionais

02/08/2008 - Arcoverde na Chapada
"É só tocar um pouco de Fogo que a explosão ocorre”

01/08/2008 - Entrevista
“Incelente Maravilha”

01/08/2008 - Show
Música caipira faz as honras da casa


Conheça o espaço que o Encontro de Culturas preparou dedicado às artes e ofícios da cultura popular.


Programe agora sua viagem para São Jorge. Encontre as pousadas, campings e restaurantes da Vila.


Crônica
Pajé-Curandeiro Kisibi Sumu

 

Início | O Encontro | Programação | Imprensa | Palavra do patrocinador | Notícias | Ficha Técnica | Patrocinadores | Contato

2008. Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros. Um projeto da Casa de Cultura Cavaleiro de Jorge.
Fotos e matérias podem ser distribuídas desde que citados os créditos da Agência de Notícias Cavaleiro de Jorge e do fotógrafo.

Desenvolvido por Carlos Filho - websites Goiânia - www.carlosfilho.com