Encontro da Rede Cerrado – Regional Distrito Federal / Goiás

Visando aprofundar posicionamentos e definir estratégias de ação para a conservação do bioma e a justiça social dos povos e comunidades tradicionais, a Rede Cerrado, em parceria com a Casa de Cultura Cavaleiro de Jorge, realiza durante o XIII Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiro, seu Encontro Regional – Etapa Distrito Federal / Goiás. 

O evento mobilizará 150 representantes indígenas, quilombolas, geraizeiros, vazanteiros, quebradeiras de coco, agricultores familiares, além de organizações da sociedade civil. Além de ser uma excelente oportunidade para a troca de experiências e articulação de pautas de diferentes grupos sociais, a iniciativa propõe qualificar as entidades para atuação nos espaços de incidência política, mapear os conflitos socioambientais da região, identificar mecanismos e ações para promover a segurança das comunidades ameaçadas e levantar subsídios para proposição e  revisão de instrumentos normativos tendo em vista a construção de um marco legal para o Cerrado.

A programação do Encontro Regional da Rede Cerrado – Etapa Distrito Federal / Goiás contará com quatro momentos: os debates; a plenária; a feira dos produtos da sociobiodiversidade e a programação com as manifestações culturais do Cerrado.

O apoio do evento é do Ministério do Meio Ambiente, por meio do programa GEF-Cerrado.

Rede Cerrado

A Rede Cerrado promoverá o total de cinco Encontros Regionais, englobando todos os estados de incidência do bioma – Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Piauí, Rondônia, São Paulo, Tocantins e do Distrito Federal. Os dois primeiros já acontecem em julho e são realizados com os encontros dos Povos do Grande Sertão Veredas e o de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros. Na sequência haverá uma edição em Tocantínea-TO e em novembro um evento em Campo Grande-MS e em Augustinópolis-TO.

A programação dos eventos envolve uma metodologia composta por três grupos de trabalho com os seguintes temas: I) Direitos territoriais e conflitos socioambientais: grandes projetos de desenvolvimento; II) Áreas protegidas no Cerrado: desafios e perspectivas e III) Produção agroextrativista do Cerrado: oportunidades e ameaças. A temática de água e cultura é transversal. Os participantes têm o desafio de propor soluções para as lacunas e gargalos de políticas públicas e programas governamentais que atuam na região.

Esta ação faz parte do das atividades do Circuito Ecocultural Cerrado: Berço das Águas, iniciativa que visa construir estratégias para dar visibilidade da importância do Cerrado para a questão hídrica no Brasil e articular ações culturais e ambientais no bioma. Saiba mais (www.cerradobercodasaguas.com.br).

 

A Vila de São Jorge